Piper amalago

Nomes populares

Pariparoba ou Jaborandi

Características do fruto

Os frutos são na verdade infrutescências, pesam cerca de 1,6 g, com cerca de 48 mm de comprimento e ficam verticalmente afastados da folhagem (Fleming, 1981).

Relação animal/planta

A ingestão de sementes por morcegos e a passagem por seu sistema digestório pode alterar a germinação pela escarificação do tegumento da semente, pela retirada de inibidores de germinação e por meio do acréscimo da germinação e desenvolvimento das plântulas devido ao material fecal depositado ao redor, por exemplo (VAZQUEZ-YANES; OROZCO-SEGOVIA, 1986; SCHUPP, 1993; TRAVESET; VERDÚ, 2002; ROBERTSON et al., 2006; Martins et al., 2014). O consumo de sementes pelos morcegos ressalta a importância destes como potenciais dispersores, pois assim contribuem no estabelecimento de espécies pioneiras, como Piper amalago, auxiliando os mecanismos de regeneração e sucessão secundária (CHARLES-DOMINIQUE, 1986; GORCHOV et al., 1993; Martins et al., 2014).

Conheça as espécies de animais que consomem seus frutos

 

Família

Espécie

Nome popular

    Mamíferos

Phyllostomidae

Artibeus lituratus

Morcego fruteiro de cabeça listrada

Phyllostomidae

Platyrrhinus lineatus

Morcego linha branca

Phyllostomidae

Carollia perspicillata

Morcego fruteiro de cauda curta

Phyllostomidae

Glossophaga soricina

Morcego beija-flor

Phyllostomidae

Artibeus planirostris

Morcego fruteiro

Phyllostomidae

Sturnira lilium

Morcego de ombros amarelos

Referências

Fleming, T.H. Fecundity, fruiting pattern, and seed dispersal in Piper amalago (Piperaceae), a bat-dispersed tropical shrub. Oecologia 51, 42–46 (1981). https://doi.org/10.1007/BF00344650.

 

MARTINS, Mariana Veiga et al. Dieta de morcegos frugívoros em remanescente de Cerrado em Bandeirantes, Mato Grosso do Sul. Biotemas, Campo Grande, v. 27, n. 2, p. 129-135, 24 fev. 2014. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

 

ROSSANEIS, Bruna Karla et al. Seed germination after passing through gastrointestinal tract of bats (Chiroptera, Phyllostomidae). Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, Londrina, v. 36, n. 2, p. 3-14, dez. 2015.

);