Anoura caudifer, - Morcego-focinhudo

Nomenclatura Zoológica  

Reino: Animália 

Filo: Chordata 

Classe: Mammalia 

Ordem: Chiroptera 

Família: Phyllostomidae 

Subfamília: Glossophagine 

Gênero: Anoura 

Espécie: A. caudifer 

 

História Natural 

O morcego-focinhudo habita normalmente cavernas e regiões de mata fechada, em ambientes  urbanos costuma utilizar como abrigos locais fechado tais como bueiros e construções  abandonadas com pouca entrada de luz. Podem formar colônias de 2 até 100 indivíduos. 

 

Hábito Alimentar 

O principal recurso alimentar dessa espécie é o néctar/ pólen de flores como exemplo o Sino  Amarelo e outras flores com formato semelhante. Essa espécie também pode utilizar como fonte  de nutrientes frutos e pequenos insetos. 

 

Descrição 

De coloração marrom-acinzentada, o morcego focinhudo possui porte pequeno com seu peso  médio sendo 10g e sua envergadura 25cm, possuem também focinho longo, língua comprida,  folha nasal pequena e cauda diminuta inserida do uropatágio (pequena membrana entre as  pernas).

 

Reprodução 

A reprodução ocorre mais de uma vez por ano geralmente na primavera e no verão o que  chamamos de padrão poliéstrico sazonal, a gestão desses mamíferos dura em torno de 7  semanas e resulta em um filhote por gestação. 

 

 

Distribuição 

Dentro do território nacional essa espécie já foi registrada nos Estados do Acre, Amazonas,  Amapá, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato  Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Cataria e São Paulo. Sendo  destes 15 Estados 6 com áreas de cerrado (BA, DF, MG, MS, MT, PR.). 

 

Conservação 

O Anoura coudifer é uma espécie registrada em todos os biomas nacionais exceto a caatinga  onde não se tem nenhum registro formal até o ano de 2003. Essa espécie tem maior ocorrência  em áreas de floresta primária e secundária, bananais associados a florestas, pastos e áreas rurais  e urbanas. Abriga-se em cavernas, furnas e locas de pedra, cavidades de árvores, e diversas  construções humanas, como residências abandonadas com baixa incidência de sol e bueiros sob  rodovias. Trata-se de uma das espécies mais comuns do território nacional encontrando-se em  baixo risco de extinção de acordo com a lista da IUCN publicada em 2006. 

 

Referências 

REIS, R. et al. Morcegos do Brasil. Londrina, 2007 

Disponível  

em:<http://www.uel.br/pos/biologicas/pages/arquivos/pdf/Morcegos_do_Brasil.pdf>. Acesso  em:< agosto de 2022>. 

Aguiar, L.M.S & Zortéa, M. A Diversidade de Morcegos Conhecida para o Cerrado. Táxeus,  Listas de Espécies. Disponível em:< https://museucerrado.com.br/wp content/uploads/2021/06/A-Diversidade-de-Morcegos-Conhecida-para-o Cerrado_compressed.pdf>. Acesso em:<agosto de 2022>.

);