Chondrohierax uncinatus (Temminck, 1822)

Nome(s) popular(es)

Gavião Caracoleiro, Gavião Bico de Gancho.

História Natural

Ave incomum típica de formações florestais mais densas e úmidas, pode ser encontrado com mais frequência na Amazônia e Mata Atlântica. No Cerrado ocorre nas matas de galeria, matas ciliares, brejos, e possivelmente veredas. Tende a ficar empoleirado por longos períodos sem se locomover muito, a média altura na copa da mata, e não costuma planar muito alto. Está associado à presença de água pois sua principal presa são caracóis e caramujos, tanto os arborícolas quanto os terrestres e aquáticos, mas também pode predar insetos, aranhas, lagartos e anfíbios. Seu bico curvo e pontudo é adaptado para perfurar as conchas dos caramujos e alcançar o molusco dentro das espirais internas, porém ao contrário do Gavião Caramujeiro, também especializado neste tipo de presa, costuma quebrar e abrir a concha, ou até mesmo engoli-la inteira. Existe uma notável variação no tamanho de seu bico entre diferentes populações, provavelmente associada aos diferentes tamanhos de caracóis mais comuns em cada região. Pode caçar Caramujos Africanos, considerados uma praga em muitos lugares do Brasil, contribuindo para o controle populacional dessa espécie invasora. Faz um ninho fino com gravetos, em meio à copa das árvores, pondo entre 1 e 2 ovos.

Descrição

Mede entre 39 e 51 cm de comprimento. Possui um bico terminado em gancho bem característico, com a ponta mais proeminente do que na maioria dos gaviões (família Accipitridae), com a parte superior cinza escuro e a inferior amarelada e mais clara. Entre o olho, de íris clara, e o bico, há uma mancha de pele nua amarela ou laranja, quase como uma sobrancelha, e as patas são amarelas também. Macho e fêmea possuem diferentes plumagens, mas no geral a cabeça, as asas e o dorso são cinzas. O peito e o ventre são brancos com um padrão barrado. No macho o barrado também é cinza, enquanto na fêmea é castanho avermelhado, apresentando um colar que dá a volta pela nuca também castanho.

Distribuição

Ocorre do extremo sul dos Estados Unidos ao norte da Argentina, incluindo a América Central e boa parte da América do Sul, estando ausente na região andina, no Chile e no Uruguai. No Brasil pode ser encontrado em todos os estados, embora seja menos comum no Nordeste.

Conservação

Pouco preocupante: não é considerado ameaçado (ICMBio e IUCN), porém suas populações aparentam estar diminuindo (IUCN).

Referências

Bierregaard, R.O., Jr, Kirwan, G.M. & Marks, J.S. (2020). Hook-billed Kite (Chondrohierax uncinatus). In: del Hoyo, J., Elliott, A., Sargatal, J., Christie, D.A. & de Juana, E. (eds.). Handbook of the Birds of the World Alive. Lynx Edicions, Barcelona. (retrieved from https://www.hbw.com/node/52955 on 22 April 2020). 

 

Bierregaard, R. O., J. del Hoyo, G. M. Kirwan, N. Collar, J. S. Marks, and C.J. Sharpe (2020). Hook-billed Kite (Chondrohierax uncinatus), version 1.0. In Birds of the World (S. M. Billerman, B. K. Keeney, P. G. Rodewald, and T. S. Schulenberg, Editors). Cornell Lab of Ornithology, Ithaca, NY, USA. https://doi.org/10.2173/bow.hobkit.01

 

BirdLife International. 2016. Chondrohierax uncinatus. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22694971A93482107. https://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2016-3.RLTS.T22694971A93482107.en. Downloaded on 22 April 2020.

 

Gwynne, J. A., Ridgely, R. S., Argel, M., & Tudor, G. (2010). Guia Aves do Brasil: Pantanal e Cerrado. São Paulo: Horizonte.

 

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. 2018. Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção. Brasília: ICMBio. 4162 p.

 

Sampaio, I. M. G., de Gusmão, S. A. L., da Silva, F. W. A., de Souza Junior, J. C., & de Jesus, P. M. M. (2013). 13842-Registro da predação de caramujo africano, por gaviões caracoleiros, em área urbana de Belém-PA. Cadernos de Agroecologia, 8(2).

 

Sick, H. (1997). Ornitologıa brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

 

Silva, J. M. C. da (1995). Birds of the cerrado region, South America. Steenstrupia, 21(1), 69-92.

 

Smith, T. B., & Temple, S. A. (1982). Feeding habits and bill polymorphism in hook-billed kites. The Auk, 99(2), 197-207.

 

Thorstrom, R., & McQueen, D. (2008). Breeding and status of the Grenada Hook-Billed Kite (Chondrohierax uncinatus mirus). Ornitologia Neotropical, 19, 221-228.

 

Tubelis, D. P. (2009). Veredas and their use by birds in the Cerrado, South America: a review. Biota Neotropica, 9(3), 363-374.


Wikiaves. (2018). Gavião-caracoleiro. Recuperado em 22 de abril, 2020, de https://www.wikiaves.com.br/wiki/gaviao-caracoleiro

);