Parabuteo unicinctus (Temminck, 1824)

Nome(s) popular(es)

Gavião Asa de Telha, Gavião de Asa Castanha.

História Natural

Gavião incomum típico de áreas abertas, habita campos, savanas, áreas de várzea e manguezais, além de pastagens, plantações e regiões áridas ou desérticas. Pode ser visto em matas próximas a campos. Também tem se tornado mais comum em áreas urbanas. É mais abundante na América do Norte. No Cerrado pode ser encontrado principalmente nos campos limpos, campos sujos, campos úmidos, cerrados ralos e cerrados típicos. Costuma planar alto, e se empoleira em árvores baixas. É uma ave bastante sociável, podendo ser visto planando, empoleirado ou caçando em pares ou grupos. Ao contrário da maioria dos outros gaviões (família Accipitridae), que possuem hábitos mais solitários, pode viver e até se reproduzir coletivamente, em grupos de até 7 indivíduos, porém esses hábitos variam de acordo com a região. Se alimenta principalmente de roedores, outros pequenos mamíferos, e aves, como o Quero Quero, a Maracanã Pequena, pombas (família Columbidae), codornas (família Tinamidae) e garças (família Ardeidae). Ocasionalmente também pode se alimentar de lagartos, grandes insetos e até morcegos. Caça dando rasantes rápidos pela vegetação rasteira para capturar suas presas, e pode planar alto sobre os campos para localizá-las. É um caçador astuto, e nas regiões onde vive de forma mais social pode usar diversas estratégias de caça em grupo, como ataques aéreos sucessivos, investidas simultâneas de várias direções ou até emboscadas, onde um indivíduo no solo espanta uma presa escondida enquanto o restante do grupo aguarda ao redor para atacar, dividindo a caça após capturá-la. Esse hábito de caçar em grupo o permite conseguir presas mais ágeis e difíceis, como lebres. Faz seus ninhos com gravetos no alto das árvores, pondo de 2 a 4 ovos.

Descrição

Mede entre 48 e 56 cm de comprimento. Sua coloração é castanho escuro, com uma larga mancha castanha avermelhada acima das asas, na região dos ombros, que se estende até a área interna delas. Suas coxas também são castanho avermelhado. Sua cauda é relativamente longa, com base e ponta brancas e uma larga faixa preta no meio. Seu olho é castanho, com a região entre ele e a base do bico amarelas, assim como as patas. A ponta de seu bico é cinza, com a extremidade negra.

Distribuição

Sua ocorrência é dispersa pelas Américas, com manchas distintas de distribuição. Ocorre no sudoeste dos Estados Unidos, México e norte da América Central. Na América do Sul está presente no extremo norte (Colômbia e Venezuela) e extremo oeste (Equador, Peru e Chile), assim como na porção central desta, abrangendo Bolívia, Paraguai, Argentina, Uruguai e Brasil. No Brasil está presente principalmente nas regiões Nordeste e Sudeste, também ocorrendo no Centro-Oeste e Sul.

Conservação

Pouco preocupante: não é considerado ameaçado (ICMBio e IUCN), e parece estar se adaptando gradativamente à urbanização e ao desmatamento, graça a sua preferência por áreas mais abertas.

Referências

BirdLife International. 2016. Parabuteo unicinctus. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22695838A93529685. https://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2016-3.RLTS.T22695838A93529685.en. Downloaded on 27 June 2020.

 

Dwyer, J. F. and J. C. Bednarz (2020). Harris’s Hawk (Parabuteo unicinctus), version 1.0. In Birds of the World (A. F. Poole, Editor). Cornell Lab of Ornithology, Ithaca, NY, USA. https://doi.org/10.2173/bow.hrshaw.01

 

Figueroa, R. A., & González-Acuña, D. (2006). Prey of the Harris’s Hawk (Parabuteo unicinctus) in a suburban area of southern Chile. Journal of Raptor Research, 40(2), 164-168.

 

Gwynne, J. A., Ridgely, R. S., Argel, M., & Tudor, G. (2010). Guia Aves do Brasil: Pantanal e Cerrado. São Paulo: Horizonte.

 

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. 2018. Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção. Brasília: ICMBio. 4162 p.

 

Menq, W. (2018). Gavião-de-asa-telha (Parabuteo unicinctus). Aves de Rapina Brasil. Recuperado em 27 de junho, 2020, de http://www.avesderapinabrasil.com/parabuteo_unicinctus.htm

 

Ortega-Álvarez, R. & Calderón-Parra, R. (2014) Hunting the unexpected: Harris’s Hawks (Parabuteo unicinctus) preying on bats in a Neotropical megacity. Revista Brasileira de Ornitologia, 22(3), 297-299.

 

Santander, F. J., Alvarado, S. A., Ramírez, P. A., & Figueroa, R. A. (2011). Prey of Harris’ Hawks (Parabuteo unicinctus) during autumn and winter in a coastal area of central Chile.. The Southwestern Naturalist, 40(2), 417-422.

 

Sick, H. (1997). Ornitologıa brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

 

Silva, J. M. C. da (1995). Birds of the cerrado region, South America. Steenstrupia, 21(1), 69-92.


Wikiaves. (2020). Gavião-asa-de-telha. Recuperado em 27 de junho, 2020, de https://www.wikiaves.com.br/wiki/gaviao-asa-de-telha

);