N.C. Lippia lupulina / Fam. Verbenaceae

Nome Popular:

ALECRIM DO CERRADO

Especificações:

Registros que estão latentes no campo áurico. Mágoas, ressentimentos, vulnerabilidade.
Coloração-Arbusto de campo cerrado, flores lilás, amarelo e violeta.
Chackra do Coração e 8° chackra que traz o acesso aos Reinos invisíveis.
Corpo Plano Astral. Acesso ao Corpo Emocional / Nível Mental Superior. Linha da Kundalini. (2000)

COMPASSIVIDADE PARA O SER.

 

Indicado para indivíduos amargurados, que carregam em si sentimentos de revolta, geralmente culpando os outros por seus infortúnios. Indicado para amargura, pessoas que carregam em si sentimentos de revolta, geralmente culpando os outros por seus infortúnios. Vulneráveis, melancólicas e ressentidas, geralmente sofreram perdas afetivas ou passaram por dores no início e/ou no decorrer da vida, tornando-se solitárias e desprotegidas, têm muitos machucados ou feridas abertas no campo áurico em diferentes faixas vibracionais.
O processo de liberação se dá através do chackra cardíaco, que se expande liberando os registros que se encontram em diferentes frequências da consciência que reflete no campo áurico. Este floral refaz a proteção da tela atômica, em níveis superiores, promove liberação e cura de forma compassiva para o encontro da alma, superando sua fragmentação, além de estimular a cura do corpo astral para ancorar o corpo de luz.
Propicia o contato com a “mãe cósmica” ou “grande mãe”, com sua energia amorosa um manto de proteção lilás permeia o ser, promovendo a ampliação do cardíaco e limpeza áurica. Favorece a cura, compaixão, perdão, paz interior e autoestima. Pode-se sentir proteção, benção, tranquilidade, doçura, serenidade, discernimento, ligação com níveis mais sutis da consciência, sabedoria amorosa, luminosidade.
Aumenta a confiança na vida e estimula a cura das doenças do coração.
Em um primeiro momento, ao tomar o Alecrim do Cerrado, pode ocorrer choro profundo. O choro é breve e produtivo, a pessoa se sente aliviada e tranquila, muitas vezes nem se sabe por que chorou. Há uma liberação de conteúdos emocionais, limpeza dos registros do campo áurico que não são mais necessários.
A pessoa se liberta sem se sentir fragilizada após o choro profundo.

 

Fonte:

Florais do Cerrado – Chapada dos Veadeiros Claudia do Valle Gonçalves.
);