Caenotropus labyrinthicus (Kner, 1858).

CP 13,1 cm

Nome(s) popular(es):

Cabeça-dura, durinho, escama-grossa.

Tamanho

Até 15,2 cm de comprimento padrão.

Alimentação

Alimentando-se de pequenos invertebrados, algas e detritos.

Nome Xavante:

Pe’ahöihöi’ré.

Dimorfismo sexual secundário

Sem traços óbvios.

Usos e importância da espécie

Por ser de pequeno porte, essa espécie não desempenha papel relevante na pesca. Como as demais forrageiras Caenotropus representa um elo importante na cadeia alimentar dos ambiente onde vive; além disso, por seu padrão de colorido, é uma espécie interessante para a aquariofilia.

Descrição da espécie

Corpo relativamente espesso, recoberto por escamas crenuladas, grandes; cabeça afilada; boca pequena, com dentes minúsculos fracamente implantados nos lábios; nadadeira caudal com escamas apenas na base; linha lateral completa, com 29-30 (raramente 27 ou 28) escamas perfuradas. Numerosas máculas puntiformes escuras pequenas pelo corpo prateado e faixa longitudinal interceptada na região umeral por mácula escura. Espécie rara nos cursos superior e médio dos riachos e córregos do PESA, mas frequente no inferior, principalmente em períodos de águas altas. Comum nas lagoas marginais.

Referência:

Venere, Paulo Cesar; Garutti, Valdener.Peixes do Cerrado-Parque Estadual da Serra Azul-Rio Araguaia, MT. São Carlos: RiMa Editora, FAPEMAT, 2011.p.54.

);