Podcast Canto da Coruja Comunidade

O Canto da Coruja Comunidade é um programa de áudio voltado aos povos e às comunidades tradicionais e agricultores familiares do Brasil. Ele facilita o acesso à informação sobre pautas do campo socioambiental. Entrevistas com representantes dos povos, de organizações da sociedade civil, dos governos e colaboradores do ISPN marcam a programação com orientações, estratégias e inspirações para a luta pelo território e pela vida.

 

Disponível em:

https://ispn.org.br/canto-da-coruja-comunidade/?fbclid=IwAR0oZgAOUl0f1cwjFaDJaYSwvPyqiiCeR7dvssT3W-ueHeSacL5mYffDnw4

Terceira Temporada

A terceira temporada do Canto da Coruja Comunidade recebe apoio da União Europeia e está inserido dentro do Projeto Cerrado Resiliente (CERES). Os programas são quinzenais e dialogam com diversos povos e comunidades tradicionais e agricultores familiares de todo Brasil. Aqui falamos sobre políticas, ações e estratégias para a proteção dos povos com foco, especialmente, no bioma Cerrado. 

Este conteúdo é da exclusiva responsabilidade do ISPN e não reflete necessariamente a posição da União Europeia.

O primeiro episódio desta 3º temporada tem como protagonista o fogo. Você sabia que, quando usado com responsabilidade, ele pode ser um aliado para a conservação ambiental e para prevenir incêndios?

Aqui, falamos sobre um aplicativo que também é instrumento político na luta pela proteção territorial. O “Tô no Mapa” é essa ferramenta que permite o automapeamento e apoia o reconhecimento de territórios de vida.

A grilagem de terras é crime e impacta povos e comunidades tradicionais e agricultores familiares do Brasil. Nesta edição, falamos sobre medidas que buscam legalizar esse retrocesso para a agenda socioambiental.

Nessa edição, abordamos a produção da sociobiodiversidade no Cerrado e oportunidades de comercialização.

O programa aborda o licenciamento ambiental e o que temos a perder com uma possível mudança da legislação.

Segunda Temporada

A segunda temporada do Canto da Coruja Comunidade recebe apoio da Rede de Filantropia para a Justiça Social. Os programas são semanais e dialogam com diversos povos e comunidades tradicionais e agricultores familiares de todo Brasil. Aqui falamos sobre políticas, ações e estratégias para a proteção dos povos durante a pandemia da Covid-19.

Bate-papo com Ronaldo Adriano do Centro de Tecnologia Alternativa (CTA) e Ruthiane Pereira do ISPN sobre os desafios para a produção da sociobiodiversidade nesse período de pandemia da Covid-19.

 

Nessa edição conversamos com Juliana Napolitano, do ISPN, e com Selma Yuki, da APA-TO – Alternativa para a Pequena Agricultura no Tocantins sobre projetos que transformam a vida de comunidades diante do Covid-19. sociobiodiversidade nesse período de pandemia da Covid-19.

Neste programa, batemos um papo com Jaqueline Evangelista, da Articulação Pacari, sobre a Farmacopéia do Cerrado, associada aos sintomas da Covid-19.

Dinamam Tuxá, da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), fala sobre o Projeto de Lei 1142 e a proteção aos povos indígenas e comunidades tradicionais diante da pandemia da Covid-19.

Como a pandemia da Covid-19 alterou a produção das agroindústrias? Confira nesta edição, quando Conversamos com Marenice Lima (COOPEVIDA) e Juliana Napolitano (ISPN).

Nesta edição, conversamos com o assessor parlamentar Gerson Teixeira e o coordenador executivo do ISPN, Fábio Vaz, sobre o Projeto de Lei da Agricultura Familiar, que prevê medidas para agricultores/as familiares durante a pandemia.

O programa conta como a pandemia da Covid-19 afetou a cadeia do coco babaçu. Maria Alaíde Alves, coordenadora do MIQCB, fala a partir de uma perspectiva política, econômica e sanitária.

Nesta edição, falamos sobre as demandas das comunidades tradicionais pesqueiras para enfrentar a pandemia da Covid-19. Josana Pinto e Valdeci Alves contam um pouco sobre a pauta.

A experiência da COPABASE é o tema deste programa, que mostra a importância de ações que contribuam com a geração de renda local e valorizam a segurança alimentar e nutricional em meio à pandemia.

Nesta edição, falamos sobre os impactos dos incêndios nos territórios indígenas durante a pandemia e a importância dos brigadistas indígenas no combate ao fogo indiscriminado.

Esta edição aborda a importância da inclusão dos produtos de povos e comunidades tradicionais e agricultores familiares no Programa Nacional de Aquisição de Alimentos (PNAE).

Esta edição traz um bate-papo sobre a importância das feiras agroecológicas para a geração de renda e a soberania alimentar de famílias agricultoras assentadas em tempo de crise sanitária.

Esta edição aborda a coleta e comercialização de sementes no contexto da pandemia do novo coronavírus. Ainda contamos como as Redes de Sementes são importantes atores para a restauração florestal.

Nesta edição do programa, vamos conhecer uma experiência na Bacia do Rio Xingu que utilizou estratégias políticas e de comunicação para enfrentar o avanço da Covid-19 em seu território.

Este episódio fala sobre as manifestações culturais e os desafios enfrentados pela comunidade Kalunga do Mimoso, no estado do Tocantins, durante a pandemia da Covid-19.

Foram vários desafios enfrentados em 2020 junto à pandemia da Covid-19. Um deles foi o Marco Temporal que ameaça os direitos dos povos indígenas, tema deste programa.

Para fechar esta temporada do programa, fizemos uma retrospectiva das notícias de 2020. Neste ano desafiador, o acesso à informação foi fundamental para os povos e comunidades tradicionais e agricultores familiares do Brasil.

Primeira Temporada

A primeira temporada do Canto da Coruja Comunidade é voltada aos povos indígenas do Maranhão. Lançado de maneira quinzenal, a temporada trouxe as principais informações e ações para o enfrentamento da Covid-19 nas aldeias indígenas do estado.

Conversamos com Luana Habibe, coordenadora do Polo de Saúde Santa Inês/Distrito Sanitário Especial Indígena (MA).

 

Entrevistamos a liderança indígena Irakadju Ka’apor, da terra Alto Turiaçu (MA).

 

Conversamos com a presidente da Associação Indígena Comunitária Mainumy, Arlete Guajajara, da Terra Indígena Rio Pindaré (MA).