Primeira Temporada da série em áudio "Aqui é o meu lugar"

Aqui é o meu lugar - resistência das comunidades rurais aos impactos do agronegócio

A Rede Social de Justiça e Direitos Humanos lançou, em 27 de julho, uma série em áudio sobre a resistência das comunidades rurais aos impactos do agronegócio. “Aqui é o meu lugar”. A série terá oito episódios de cerca de cinco minutos cada, que serão lançados quinzenalmente.


Serão abordados os seguintes temas: destruição das fontes de água, contaminação por agrotóxicos, queimadas e desmatamento, impactos na vida das mulheres, riscos que correm os/as trabalhadores/as no agronegócio, falta de acesso às chapadas, conflitos com o agronegócio e como este especula com terras.


“Aqui é meu lugar” é realizado pela Rede Social de Justiça e Direitos Humanos em parceria com a Comissão Pastoral da Terra.


Fonte: https://www.social.org.br/index.php/artigos/artigos-portugues/246-podcast-aqui-e-o-meu-lugar-resistencia-das-comunidades-rurais-aos-impactos-do-agronegocio.html

Segunda Temporada da série em áudio "Aqui é o meu Lugar"

Aqui é o meu lugar - resistência das comunidades rurais na proteção dos territórios

Desta vez, as pessoas que moram nas comunidades tradicionais do cerrado dos estados de Piauí, Maranhão, Tocantins e Bahia contam sobre a resistência e as conquistas que possibilitam permanência em seus territórios, apesar da violência causada pelo agronegócio.

Serão abordados os seguintes temas: titulação coletiva, recuperação de fontes de água, agroecologia, jovens e a pertença ao território, mulheres na organização das comunidades, saúde e plantas medicinais, espiritualidade e a proteção contra as violações aos direitos humanos.

 

A segunda temporada de “Aqui é meu lugar” é realizada pela Rede Social de Justiça e Direitos Humanos em parceria com a Comissão Pastoral da Terra no Piauí e a Universidade de Strathclyde.

);