As bromélias são bastante aceitas no paisagismo, em ornamentação e decoração e possuem também vários outros potenciais como medicinal, podendo ser usadas, por exemplo, em tratamento para problemas de estômago e intestino. Elas são plantas que não requererem muita irrigação, sendo uma alternativa mais viável para grandes jardins e economia de água. Além de serem fáceis de manusear e de multiplicar se tratando de plantas mais rústicas..

As bromélias também são alimentícias, como o abacaxi e outras bromélias nativas. Outra peculiaridade das bromélias é o fato de terem um papel muito interessante na natureza com a ciclagem de nutrientes. Elas não extraem seu alimento do solo, e sim da atmosfera, melhorando o solo e auxiliando as outras plantas ao seu redor. O pequeno produtor pode multiplicar a bromélia e aumentar sua renda familiar. 

As bromélias não são os criadouros ideais para o mosquito, pois a água que fica nela não é exatamente “limpa e parada”. Na natureza, chega a ser um ambiente hostil para o mosquito, pois as bromélias de áreas mais úmidas comumente abrigam pequenos anfíbios, predadores naturais dos mosquitos. O risco de proliferação do mosquito da dengue nas bromélias é insignificante, quase nulo.