O que é necessário na Ilustração Científica

Desenhar uma imagem científica vai além de simplesmente rabiscar uma ideia espontânea. Representar graficamente a Ciência implica um estudo, uma pesquisa em que essa ação adote a linguagem estruturante, hierárquica e sequencial do método científico. Mas que também tenha a noção e o saber da estética. Criar uma ilustração científica é, antes de tudo, um ato de reflexão. Isso porque é necessário interpretar e desconstruir a forma segundo o conceito ou teoria para só então sintetizar e materializar ambos (a forma e o conceito) num conjunto articulado.

As ilustrações científicas devem:

  • Reunir, em si mesmas e de forma objetiva, a informação num contexto gráfico não-dúbio e assimilável em termos cognitivos.

Ou seja, compilar, condensar e informar.

  • Ser capaz de, por si só, veicular aquela observação/ mensagem científica nela contida a outros indivíduos que a desconhecem.

Ou seja, transmitir.

  • criar a empatia emotiva necessária para fomentar a apreciação deste registro imagético, facilitar a sua análise, promover a percepção dos seus códigos gráficos e agilizar a sua rápida interpretação (decifração) e consequente apreensão do conhecimento nela encapsulado.

Ou seja, estimular e motivar.

Hoje, a profissão de ilustrador mantém sua importância é se mostra promissora.

Mas em que áreas o ilustrador científico pode atuar?

São tantas as áreas de atuação quanto são as áreas das Ciências!

Por exemplo, nas Ciências Biológicas a ilustração é muito importante na Botânica, na Zoologia, na Ecologia, na Anatomia e na Citologia.

Todas essas especialidades necessitam de desenhos para mostrar não só os organismos, mas também as relações entre eles.

Também fundamental na Paleontologia para construir modelos do que foram os organismos vivos.

Bem como na farmácia e na agronomia que se utilizam muito da ilustração botânica.

Outra área que é de trabalho da ilustração científica é a cartografia, com a construção de mapas e esquemas.

Qual a formação necessária para trabalhar com a ilustração científica?

A formação mais comum trabalhando com a ilustração é a de Artes Visuais.

E daí muitas vezes surgem problemas conceituais.

Sabem fazer o desenho mas muitas vezes não compreende a teoria a qual a ilustração está associada.

Por isso o melhor ilustrador científico é aquele que vem da área de formação específica a qual quer atuar.

Por exemplo, um biólogo que queira se tonar um ilustrador botânico.

Mas a priori, profissionais de todas as áreas podem se especializar no desenho científico.

Essa formação específica no desenho científico aqui no Brasil tem se dado principalmente em cursos de extensão, e em algumas disciplinas de cursos de graduação e pós-graduação.

Destacamos aqui os eventos promovidos e divulgados pelo O Núcleo de Ilustração Científica do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IBUSP) e pelo Laboratório de Ilustração Científica da UFMG.

Fonte: http://pontobiologia.com.br/o-que-e-ilustracao-cientifica/